Ararinha-azul


Poesia
Edição independente em Recife – 1992.
(Capa de papel reciclado artesanalmente).

Alguns poemas

TRAVESSIA
Desenhar fios
Atravessar penhascos
Pendurados nos rabiscos
Do outro lado o mar é limpo
E a solidão não incomoda
(do Livro Ararainha-azul)

HAI KAI  1
Os dias passam velozes
Parecem galopes de cavalos nervosos.

HAI KAI 2

O amor é riso, o amor é o risco.
O amor é o rio que passa e arrasta tudo para o mar.

INUNDAÇÕES
Chove muito dentro de você
É quase uma calamidade pública
Poças d’água
Ruas interditadas

Desobstrua os canais
Tento escorrer toda esta água
nalgum rio ou mar

Se precisar servirei  de abrigo
Ajudo a arrumar sua casa
Depois de tantas inundações.